Buscar
  • Equipe Odontopediatria Dra. Eliane Garcia !

ÁGUA FLUORETADA E O IMPACTO NO CONTROLE DA CÁRIE


A cárie dental é considerada uma doença – até mesmo uma epidemia, que, como tal, precisa não só de diagnóstico precoce e tratamento, mas de prevenção.

Sendo o desenvolvimento da cárie dental decorrente do acúmulo de bactérias sobre os dentes e da ingestão frequente de açúcar, as medidas primárias para o seu controle seriam a desorganização periódica da placa dental bacteriana e a disciplina no consumo de carboidratos fermentáveis. Entretanto, a medida de maior impacto para o controle do desenvolvimento da cárie tem sido o uso de flúor. Embora seu uso isolado não impeça o desenvolvimento da cárie, apenas reduza a sua progressão, o declínio mundial da manifestação desta doença tem sido atribuído ao uso abrangente de uma ou mais formas de utilização do flúor.

Atualmente, há um consenso de que o flúor importante é aquele mantido constante na cavidade bucal, o qual é capaz de interferir com a dinâmica do processo de cárie, reduzindo a quantidade de minerais perdidos quando do fenômeno da desmineralização e ativando a quantidade reposta quando da remineralização salivar.

Assim, o flúor não é capaz de interferir nos fatores responsáveis pela doença, isto é, a formação de placa dental e a transformação de açúcares em ácido. A primeira relevância clínica deste conceito é que o flúor isoladamente não impede a doença cárie. Isto mostra a importância dos controles da placa dental e/ou dieta para que um efeito máximo seja obtido. Por outro lado, embora o flúor não impeça a iniciação da doença, ele é extremamente eficiente em reduzir sua progressão.

Há uma série de formas de introduzir o flúor, uma delas é através da água.

ÁGUA FLUORETADA

Trata-se de um método de uso coletivo do flúor, consagrado no século XX como uma das principais medidas de saúde pública, em função do seu impacto em reduzir os níveis de cárie na população. A eficiência deste método foi comprovada em dezenas de países através de centenas de avaliações. Isto também se confirmou no Brasil.

Este meio garante concentrações pequenas e constantes de flúor na cavidade bucal, controlando a cárie, tanto em crianças como em adultos. Trata-se de um método importante do ponto de vista de custo/benefício, sendo ainda relevante para muitos países em termos de saúde pública.

E para esclarecer outros pontos de vista, concluímos que os conhecimentos sobre flúor acumulados desde o século passado são importantes não só para permitir o controle da progressão da cárie em todos os indivíduos mas para fazer isto, de modo responsável e com segurança, sem grandes preocupações com fluorose dental.

#água #flúor #águafluoreda #cárie

20 visualizações0 comentário