Buscar
  • Equipe Odontopediatria Dra. Eliane Garcia |

TRANSTORNOS DO SONO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES


Transtornos do sono representam uma grande preocupação, tendo em vista as severas consequências que podem causar principalmente em crianças e adolescentes, como o desenvolvimento de diversas doenças físicas e mentais.

RISCOS

A abstenção do sono traz diversos riscos. Em curto prazo: cansaço e sonolência durante o dia, irritabilidade, alterações repentinas de humor, perda da memória de fatos recentes, comprometimento da criatividade, redução da capacidade de planejar e executar, lentidão do raciocínio, desatenção e dificuldade de concentração.

Em longo prazo: baixa estatura, falta de vigor físico, comprometimento do sistema imunológico, tendência a desenvolver obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares e gastrointestinais e prejuízo de memória.

DISTÚRBIOS RESPIRATÓRIOS

Uma das principais causas da má qualidade do sono são causadas pelos distúrbios respiratórios. É caracterizado pela obstrução parcial ou total da ventilação e sintomas que incluem ronco habitual, dificuldade respiratória e problemas comportamentais diurnos, tais como déficit de atenção, hiperatividade e déficit cognitivo.

RELAÇÃO COM A MORFOLOGIA FACIAL

Crianças com distúrbios respiratórios do sono apresentam características semelhantes: mordidas cruzadas unilaterais, mordidas abertas e incompetência labial. Hipertrofia de amígdalas e de adenoides, predisposição familiar e ainda determinadas características faciais e craniomandibulares são associadas a estes distúrbios. A possibilidade de persistência de alterações oclusais deve ser considerada para uma possível intervenção. O diagnóstico inclui exame clínico da criança complementado por exames radiográficos, entre outros.

ORIENTAÇÕES

A higiene do sono tem como objetivo promover hábitos de sono saudáveis para toda a vida da criança e prevenir os distúrbios comportamentais do sono (prevenção primária). Recomenda-se aos pais, desde os primeiros meses de vida, colocar a criança na cama acordada (sonolenta, mas acordada), estabelecer horário para a criança dormir e para acordar e criar um ritual do sono diário - rotina calma antes de dormir, evitar brincadeiras e atividades agitadas.

Quando a criança aprende a rotina agradável antes do sono, sente-se segura e apta para dormir e acordar na hora habitual. É fundamental não criar associações negativas para o início do sono: a criança não deve adormecer mamando, sendo embalada, assistindo televisão ou qualquer outra ação que exija a participação de terceiros. A criança deve adormecer na mesma cama (berço) em que vai dormir a noite toda. A criança não deve ir para a cama com fome; se necessário, oferecer um lanche leve antes de ir dormir. Evitar bebidas que contenham cafeína, como café, chá, chocolate ou refrigerantes à noite.

Quarto de dormir com pouca luminosidade, ambiente calmo, sem ruídos, sem aparelhos eletrônicos e temperatura agradável. Recomendar atividades ao ar livre durante o dia.

FONTE: TRANSTORNOS DO SONO (Adultos e Crianças). Prof. Sergio Polizio Terçarolli.

#transtornodosono #sono #crianças #adolescentes

74 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo