Buscar
  • Equipe Odontopediatria Dra. Eliane Garcia |

DISCIPLINA POSITIVA: CRIANDO FILHOS E PAIS FELIZES E SAUDÁVEIS

Atualizado: Fev 4


Educar uma criança não é tarefa fácil. Ainda mais atualmente, quando os pais estão cada vez mais sobrecarregados de trabalho e consequentemente, sem tanto tempo para dedicarem-se à maternidade e paternidade. É particularmente mais difícil para a mãe, que costuma ser o centro de atenção da criança, além de vivermos uma cultura onde o pai busca ser o provedor financeiro e muitas vezes não promove seu papel intelectual junto ao filho.

Apesar de todas as dificuldades, é possível educar uma criança com ferramentas simples e que irão garantir a qualidade no relacionamento familiar e o crescimento saudável da criança, em termos psicológicos e físicos.

Estamos falando da disciplina positiva, um modelo de criação que se baseia na comunicação com respeito e firmeza, amor e empatia. Neste modelo de educação não cabem lutas de poder, controle em excesso e violência de qualquer natureza.

Significa se conectar com os filhos, antes de corrigi-los.

Apesar de já existir desde os anos 20, a disciplina positiva vem sendo aplicada mais fortemente a partir dos anos 80, com a divulgação da autora Jane Nelsen e sua obra.

Neste texto, iremos tratar a disciplina positiva sob uma ótima geral, uma introdução ao tema. Nos próximos posts, pretendemos tratar o assunto de acordo com cada faixa etária, apresentando ferramentas práticas para aplicação desse modelo de criação, interligando-o à saúde bucal da criança, sempre que possível.

A abordagem em nosso consultório é baseada na disciplina positiva, desde a primeira consulta. Conseguimos, assim, uma maior aceitação e participação da criança, como consequência melhores resultados. Tanto na Odontologia, como em qualquer outra área, a disciplina positiva traz resultados benéficos para todos os envolvidos, não só para a criança. Por isso, conhecer e colocar em prática este modelo de criação é extremamente relevante.

OS 5 FUNDAMENTOS DA DISCIPLINA POSITIVA

1. Firme e amável

Devemos ser firmes e amáveis ao mesmo tempo. Isso gera bem-estar para a criança e para os pais, se impõe respeito mútuo.

2. Demonstrar que a criança é importante

Devemos permitir que as crianças se sintam importantes e significativas, para que elas percebam que fazem parte de algo e se conectem com os pais. Para isso, é preciso incluir a criança nas pequenas decisões diárias, convidá-los a cooperar e dar ouvidos às suas opiniões.

Ao incluirmos nossos filhos em nossas decisões diárias permitimos que se sintam importantes e significativos. Para conseguir que se sintam ‘parte de’ precisamos nos conectar com eles, convidá-los a cooperar, escutá-los e levá-los a sério.

3. Pensar no longo prazo

A disciplina positiva nem sempre gera resultados imediatos, mas sempre gera a longo prazo. Crianças serão capazes de levar o aprendizado ao longo da vida, em suas decisões enquanto adultos. Por isso, é preciso guiar as crianças na busca de soluções para seus conflitos, a todo momento, pensando nos resultados presentes e futuros.

4. Habilidades para a vida

A disciplina positiva permite que a criança desenvolva habilidades necessárias para prosperar. Na jornada desse desenvolvimento, as crianças precisam se aprender a ter responsabilidade, autocontrole, disciplina, empatia e respeito.

5. Autonomia

Quando permitimos que a criança descubra suas capacidades, ela aprende a ter autoconfiança, tornando-se capazes de aprender com seus próprios erros e a valorizar suas habilidades mais presentes.

FILOSOFIA DE VIDA

Pense que a disciplina positiva é como uma filosofia de vida, um modo de encarar os obstáculos da melhor maneira possível, gerando resultados benéficos tanto para a criança quanto para os pais. Sendo assim, vale todo esforço para colocar em prática os ensinamentos da prática. Os resultados se mostram em todas as vertentes, resulta em uma criança mais saudável física e psicologicamente.

#disciplinapositiva

68 visualizações0 comentário