Buscar
  • Equipe Odontopediatria Dra. Eliane Garcia |

MÊS DOURADO DA AMAMENTAÇÃO: TODOS PODEM E DEVEM INCENTIVAR!

Atualizado: Fev 4


Apoiar a amamentação é contribuir para bebês mais saudáveis e uma sociedade mais humana!

Direta ou indiretamente, todos podem contribuir com a amamentação, e conhecer os benefícios é o primeiro passo!

Frente a qualquer dificuldade ou dúvida, a mãe e todas as pessoas envolvidas podem e devem buscar apoio, seja físico ou psicológico.

Mães que sofrem de algum problema físico ou que adotaram e por conta disso não conseguem amamentar, também precisam de apoio! Apesar do leite materno ser a melhor opção, essas mães precisam saber que seus filhos podem ser saudáveis, para tanto é necessário conhecer as alternativas e serem ainda mais criteriosas em relação à introdução alimentar e futura alimentação. Além disso, manter o acompanhamento junto aos profissionais da saúde, a vacinação em dia e demais cuidados.

Pai, avós, demais familiares, profissionais de saúde e todas as pessoas que têm papel importante no crescimento e desenvolvimento das crianças devem conhecer os benefícios que a amamentação traz para todas as fases da vida.

Entre os benefícios da amamentação, está a associação com melhores desempenhos em testes de inteligência na vida adulta e uma menor chance de a criança desenvolver determinadas doenças. Além disso, é um momento importante entre a mãe e o bebê, criando vínculos importantes para seu desenvolvimento.

Para que todos os benefícios da amamentação sejam preservados, é importante que a mãe possa amamentar sem horários, sempre que a criança solicitar o peito, prática chamada de livre demanda. A criança deve ter seu ritmo respeitado.

Na hora de amamentar, colocar a boca do bebê bem na frente da aréola (parte escura em volta do mamilo) e só deixar que pegue o peito se estiver com a boca bem aberta. Assim, ao pegar o peito, o queixo do bebê encosta na mama, o nariz fica livre, os lábios ficam virados para fora e, muito importante, aparece mais aréola na parte superior da boca da criança do que na parte inferior. Amamentar não dói. Ao primeiro sinal de dor, deve-se buscar a ajuda de um profissional de saúde.

A mãe deve evitar oferecer outros leites para o bebê, a não ser que seja estritamente necessário, assim como não deve oferecer qualquer outro líquido por mamadeira, nem mesmo água. A mamadeira confunde a criança e ela pode passar a ter uma “pega” errada, o que pode prejudicar o seu desenvolvimento, tanto bucal quanto de outras estruturas. Isso vale, também, para a chupeta.

A mãe deve cuidar de sua saúde! Fazer acompanhamento desde a gestação, inclusive com Odontopediatra. Da mesma forma, deve para com vícios nocivos, como uso de cigarros e consumo de bebidas alcoólicas.

APOIO PROFISSIONAL

Um boa rede de apoio profissional irá garantir que a mãe saiba como proceder corretamente com sua saúde, com os primeiros cuidados com o bebê, com a forma correta da amamentação e assim por diante, pois estão aptos a fornecer orientações atualizadas sobre todas as fases do bebê, podendo intervir o quanto antes nos casos que forem necessários.

APOIO DE AMIGOS E PARENTES. COMO INCENTIVAR?

Defendendo o direito da mãe de amamentar em locais públicos, principalmente em situações que ameaçarem seu direito.

Ajudando a compartilhar informações importantes sobre amamentação.

Argumentando com pessoas pouco ou mal informadas, fornecendo evidências sobre os benefícios da amamentação.

Colaborando com o bem-estar físico e psicológico da mãe, assumindo afazeres domésticos e outras tarefas que ajudem a mãe a ter mais tempo com o bebê.

#amamentação #mesdourado

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo