Buscar
  • Equipe Dra. Eliane Garcia

JULHO LARANJA - A RESPIRAÇÃO DOS BEBÊS

Atualizado: Fev 4

Julho é o mês da conscientização sobre a importância doo cuidados ortodônticos precoces e da prevenção da má oclusão. Sendo assim, preparamos uma série de textos, que abordarão os processos relacionados ao desenvolvimento da estrutura bucal: respiração, amamentação, deglutição, fala e postura. Acompanhe nosso blog!


O tema de hoje é RESPIRAÇÃO


Quando falamos em respiração dos bebês, salvo exceções onde estão presentes algumas patologias, devemos pensar que a única forma natural é a respiração nasal.


Pode ser que alguns motivos levem a criança a respirar pela boca, como gripes e resfriados, mas esta deve ser uma condição passageira. A falta dos estímulos corretos nas fases de possíveis dificuldades do bebê podem trazer prejuízos, pois a respiração bucal poderá se instalar permanentemente. Quando isso acontece, a criança precisa adaptar a posição da cabeça para a respiração errada, fazendo com que ocorram reflexos na coluna, ombros e pés, podendo causar, a longo prazo, alterações nos maxilares, pescoço e articulações.


Por esses e outros motivos, é preciso atenção à respiração, observando a criança constantemente. Alguns indícios são bem claros, como a criança permanecer de boca aberta, outros nem tanto, mas ainda assim fáceis de serem percebidos: sono agitado, apneias noturnas, ronco, travesseiro muito babado.


Quanto antes a criança for examinada quando a respiração bucal persistir, melhor.


FICA A DICA


Aposte na amamentação! É normal sentir dificuldade nesse processo, para isso existem profissionais que podem auxiliá-la, e tornar a tarefa bem mais tranquila. As consultas com o Odontopediatra devem começar ainda na gestação do bebê, que também estará apto às orientações e possíveis encaminhamentos.

Respirar certinho, é respirar de boca fechada e pelo nariz!


CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE O PREJUÍZO DA RESPIRAÇÃO BUCAL NOS BEBÊS.


#respiracaodosbebes #respiracao

5 visualizações0 comentário