Buscar
  • Equipe Dra. Eliane Garcia

LIÇÕES PARA PREVENÇÃO DOS PROBLEMAS DE SAÚDE BUCAL NA INFÂNCIA

"Erramos menos quando diagnosticamos um pouco a mais do que quando nos omitimos." (Valentim Gentil Filho, 2007)

Cuidados precoces, sorrisos para toda vida!


Algumas lições que todos devem considerar:


  • As funções da boca desempenham papel crucial na estimulação adequada do crescimento, do estabelecimento da postura, do amadurecimento dos sentidos e na inter-relação entre os sistemas corporais. Portanto perceber qualquer pequena alteração nesse processo é dever de todo profissional da saúde. Intervir pode ser uma opção, mas perceber uma alteração é uma obrigação.

  • A amamentação no peito tem um papel fundamental não só para a nutrição e o conforto emocional do bebê, mas também no estímulo de crescimento adequado, uma vez que os movimentos executados para mamar no peito são completamente diferentes dos executados para mamar na mamadeira. E a execução correta da função é sempre o melhor modelador da forma.

  • É preciso um olhar integral na criança em desenvolvimento e crescimento, pois a posição dos dentes sofrem as consequências das alterações funcionais, principalmente relacionados à Respiração, Mastigação, Deglutição, Fonação, Visão e Postura da cabeça, assim como a postural corporal.

  • São inúmeros os aspectos que beneficiam a criança, ao longo de sua vida, quando há um acompanhamento multiprofissional desde a mais tenra idade, tendo a saúde bucal, assim como outras especialidades, desdobramentos em diversas questões do desenvolvimento infantil.

  • O teste da linguinha é extremamente importante e deve ser feito assim que o bebê nasce! Uma língua “presa” dificulta a amamentação.

  • Estimule a correta mastigação! Deixe o bebê experimentar sabores, cores e texturas diferentes, sempre observando a mastigação bilateral (dos dois lados da boca).

  • Intervenções precoces em más-oclusões na dentição decídua (de leite) permitem um tratamento mais simples e um resultado mais rápido, promovendo o correto crescimento craniofacial e amadurecimento fisiológico do engrenamento dos dentes.

  • É necessário que profissionais e cuidadores estejam aptos à abordagem de incentivo, utilizando as técnicas de psicologia positiva!

  • A prevenção da má-oclusão na infância influencia na autoestima que a criança terá ao chegar na adolescência, fase em que vários conflitos emocionais surgem. Portanto, permitir um sorriso bonito e confiante é parte fundamental para o bom desenvolvimento integral da pessoa.

  • Quando tratadas no início, as má-oclusões são facilmente solucionadas: pequenas intervenções promovem grandes mudanças. Portanto, esperar para tratar um problema instalado é escolher tratamentos mais complexos, mais onerosos e até mesmo que não poderão ser tão efetivos.

  • Tratar as má-oclusões vai muito além de alinhar os dentes. Os resultados são significativos e se estendem à toda a face e até mesmo a outras estruturas ósseas do corpo.

  • O bom desenvolvimento da oclusão começa no estímulo da boca, com a correta pega na amamentação e a oferta de alimentos que estimulem o crescimento integral dos músculos e ossos da face.

  • Crianças com mordida cruzada anterior podem até mesmo desenvolver astigmatismo. A intervenção antes dos 7 anos é fundamental para evitar complicações.

  • O ideal é nunca oferecer chupeta ao bebê, mas quando o hábito já estiver instalado, ofereça o mordedor em troca, pois a chupeta, assim como o uso de outros itens, como mamadeira, favorece a má-oclusão.

  • Estimule o selamento labial do bebê, ou seja, a boquinha corretamente fechada, tocando levemente na região perioral (em volta do lábio) quando o bebê estiver dormindo, pois essa região responde ao estímulo do toque. A única respiração correta é a nasal!

  • Mordida profunda (quando os dentes da arcada superior cobrem demasiadamente os dentes da arcada superior) causa um crescimento irregular da mandíbula. A OFM permite corrigir esse desenvolvimento com intervenções simples e eficazes.

  • Problemas na dentição decídua (de leite) podem ter efeito na dentição permanente, por isso, acompanhar e intervir nos padrões de crescimento, desde o início do processo, é fundamental.

  • Profissionais qualificados nunca postergam o tratamento, pois são dotados de habilidades para propor soluções eficazes, que redirecionam o vetor de crescimento da face já na primeira dentição.


Saúde é, principalmente, ausência de doença!







16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo