hábitos de sucção

Reconhecer as alterações que começam a se manifestar no crescimento e desenvolvimento de uma criança o mais precocemente possível, permite intervenções que vão garantir o retorno à normalidade de forma definitiva e estável. Todos os profissionais de área da saúde têm que saber o que é fisiológico para reconhecer o patológico. Se vai intervir ou encaminhar é uma opção. Reconhecer é obrigação de quem atende Criança!!!

​A integração entre as varias areas de atuaçao das áreas da saúde como: odontologia, medicina, fonoaudiologia, psicologia, ortopedia e fisioterapia, são responsabilidade de um profissional da saúde, que ultrapassa os limites da sua especialidade e, é o que nos move dentro de uma visão multidisciplinar odontopediatria/ortopedia/ortodontia.

Na fase dos dentes de leite, uma das preocupações dos odontopediatras e dos pais é o hábito de usar chupeta ou chupar o dedo. Esses hábitos correspondem a um instinto natural dos bebês, o da sucção, e, principalmente para os que não mamam no peito.

Porém, os movimentos de sucção realizados para chupar o dedo ou a chupeta, estão longe de ser os ideais para a dentição do bebê. Diferentemente dos movimentos para sugar o peito, não favorecem de forma correta o desenvolvimento da musculatura e dos ossos da face, prejudicando assim a respiração, a deglutição, a mastigação, a fala e a postura da cabeça. A freqüência, a intensidade e a duração desses hábitos podem determinar problemas no crescimento e desenvolvimento da maxila e da mandíbula levando consequentemente à problemas ortodônticos.

É mais fácil controlar esses três fatores (freqüência, intensidade e duração) com a chupeta do que com o dedo. A primeira pode ser retirada em momentos estratégicos (assim que o bebê adormece, por exemplo) e o dedo está, literalmente, "sempre à mão". É mais fácil, também, tirar a chupeta na época necessária – sendo o ideal até os 2 anos.

 O que o hábito pode causar:

- Deixar a arcada muito estreita ou muito aberta.

- Favorecer a mordida cruzada.

- Empurrar os incisivos superiores para frente.

- Prejudicar o formato do palato (céu da boca).

 

Como minimizar esses efeitos:

- Não existe chupeta correta.

- Não ofereça a chupeta a todo momento nem ao menor sinal de choro do bebê.

- Não deixe a chupeta pendurada na roupa ou em correntinhas, sempre à disposição.

- Assim que a criança adormecer, retire a chupeta.

- Se o bebê chupa o dedo, tente substituir pela chupeta ortodôntica.

- Quando a criança estiver com o dedo na boca, atraia sua atenção para atividades que ocupem as mãozinhas.