Buscar
  • Equipe Odontologia Dra. Eliane Garcia

Criança sem medo de dentista

Atualizado: 1 de Set de 2020


Sim, é possível! :)

Para começar, é importante que os pais façam a lição de casa. Se desde cedo a criança entender que o processo de higiene bucal é natural, indolor e podendo até mesmo ser lúdica (através de brincadeiras, escovas coloridas, músicas etc), é bem provável que ela encare com naturalidade a ida ao dentista.

Os pais podem e devem conversar com a criança sobre o dentista e como ele irá ajudar a manter os dentinhos limpos e saudáveis, o dentista deve ser apresentado à criança como um aliado ao seu bem-estar. É por isso que a prevenção é tão importante, pois dessa forma as idas ao consultório não precisam ser traumáticas, já que os tratamentos serão profiláticos e não reparatórios (os que podem causar dor). Os pais podem até mesmo levar a criança para conhecer o consultório, antes mesmo da primeira visita oficial.

POR QUE UM ODONTOPEDIATRA

A indicação é sempre buscar um odontopediatra, pois é o profissional que está preparado para lidar com as crianças, conhecem seus medos e como contorná-los, até mesmo o ambiente do consultório é preparado para recebê-los, diferente dos consultórios que têm seu trabalho focado em pacientes adultos. O odontopediatra tentará estabelecer uma relação de amizade e confiança com a criança e deixará a consulta muito mais tranquila.

INFLUÊNCIA NEGATIVA DOS PAIS

Alguns adultos, por conta de suas infâncias, ainda têm medo de dentista. Porém, este medo não tratado, não deve ser transmitido à criança. Os pequenos tem imensa capacidade de entender e apropriar-se dos sentimentos dos adultos próximos, por isso, é importante sempre passar segurança a elas.

Da mesma forma, alguns pais não sabem como se portar durante a consulta do filho, pois eles mesmos ficam com receio que o filho sentirá dor, que irá ficar incomodado ou mesmo assustado. Para evitar situações que prejudiquem o bom andamento da consulta, converse antes com o profissional e peça dicas de como se portar durante os procedimentos.

CONSCIENTIZAÇÃO É A MELHOR OPÇÃO

E uma dica final, mas não menos importante: nunca use a ida ao dentista como forma de punição ou castigo. Em um momento de nervoso, é comum que alguns pais façam ameaças do tipo: “se não ficar bonzinho vou te levar ao médico/dentista/hospital”, ou mesmo prometer algo em troca de um bom comportamento: “se ficar bonzinho na consulta te darei um presente”. Tais ameças e barganhas não são positivas. É importante que a criança entenda, de verdade, que ir à consulta será bom para ela.

#medodedentista #crianças #odontopediatra

24 visualizações0 comentário