Buscar
  • Equipe Odontopediatria Dra. Eliane Garcia !

O nascimento dos primeiros permanentes

Atualizado: 4 de Ago de 2020


Semana passada, falamos sobre o nascimento dos primeiros dentinhos de leite e toda a emoção que este momento envolve. Você pode ler o nosso artigo clicando AQUI. Hoje, vamos falar sobre o nascimento daqueles que serão nossos amigos eternos (se bem cuidados, claro!), os dentes permanentes!

Tal qual o nascimento dos dentinhos decíduos (de leite), os permanentes também causam uma série de dúvidas e preocupações em alguns pais. Mas aqui, vamos tentar esclarecer as principais questões que envolvem a troca dos dentes! Um dos pontos principais é entender as diferenças normais que existem entre as dentições, são elas:

Cor: os dentes de leite apresentam uma cor branco-leitoso. Ou seja, são mais opacos e branquinhos (até por isso são chamados dentes de “leite”). Isto porque possuem mais calcificação.

Dureza: esta não é uma diferença visível, mas é importante relatarmos, pois a menor dureza dos dentes de leite justifica que eles recebam os mesmos cuidados que os dentes permanentes, já que, embora a troca irá ocorrer, a chance de se obter uma cárie que chegue rapidamente à raiz é grande e merece atenção. Já os permanentes são mais duros, o que não significa que podem ser negligenciados, muito pelo contrário! Eles passarão o resto da vida conosco e os cuidados devem ser seguidos à risca.

Tamanho: esta é uma das questões que causam mais estranheza entre os pais. Os dentes permanentes são bem maiores que os dentes de leite e eles já nascem no tamanho definitivo eles não vão crescendo conforme a criança cresce. Por isso, a harmonia visual fica temporariamente comprometida, já que os dentes são grandes para a boca e toda a estrutura facial pequena da criança. Mas isto se desfaz com o tempo, conforme a criança cresce, a harmonia é reestabelecida.

O fato dos dentes serem maiores também podem causar desalinhamentos temporários, já que nem sempre eles cabem no mesmo lugar dos dentes de leite, mas a arcada está se desenvolvendo e “abrindo” caminho para os novos moradores!

Formato: os dentes de leite são naturalmente mais arredondados e sofrem mais atrição. Já os permanentes possuem um aspecto mais ondulado em sua superfície incisal (nas bordas), que, com o tempo, sofrem desgaste e se tornam menos visíveis.

Quantidade: os dentes permanentes são em maior número! São 20 de leite e 32 permanentes.

Todas estas diferenças fazem com que, enquanto a criança está passando pela fase da troca, mantendo parte das duas dentições ao mesmo tempo, cause um período de estranhamento. Mas, com paciência e um acompanhamento regular com o odontopediatra, tudo seguirá nas melhores condições possíveis.

O acompanhamento precoce é essencial, já que, caso a criança apresente algum problema, principalmente relacionada à nova dentição, será detectado logo no início, e seu tratamento pode ser determinado no melhor momento.

FICA A DICA:

- Cuide da dentição de leite tanto quanto da dentição permanente; ambas são muito importantes! - Incentive a criança a cuidar da própria higiene bucal desde cedo; - Consulte regularmente um profissional qualificado; - muito cuidado com a erupção dos primeiros molares permanente, normalmente eles nascem junto com o início da troca dos primeiros incisivos inferiorizes!

#dentepermanente #primeirosdentinhos #nascimentodosdentes #dentenascendotorto #dentetorto #nascimentododentepermanente #permanente #nascimento

113 visualizações0 comentário