Buscar
  • Equipe Odontopediatria Dra. Eliane Garcia |

DISCIPLINA POSITIVA PARA BEBÊS (0 A 2 ANOS)


No texto anterior, fizemos uma introdução sobre o que é a Disciplina Positiva e os principais fundamentos da técnica (se você não leu, você pode CLICAR AQUI para acessá-lo).

Hoje, vamos introduzir algumas ferramentas para que os pais de bebês (0 a 2 anos), possam aplicar a técnica e obter resultados positivos desde o princípio do desenvolvimento da criança.

COMEÇAR CEDO É SEMPRE MELHOR

Embora pareça muito cedo, aplicar a disciplina positiva em bebês é possível e gera resultados positivos. É importante salientar que estamos falando de disciplina, ensino e orientação, e não de algum tipo de punição (o que não é aceito na disciplina positiva). O objetivo é estabelecer limites de uma forma gentil e amorosa.

Para lidar com as questões do bebê é importante entender que ele não se comporta mal de forma intencional, ele sempre está em busca de satisfazer suas necessidades. Ainda assim, a disciplina pode e deve ser aplicada, já que as necessidades se tornam vontades já nos primeiros meses de vida. Não há nada de errado nisso! Apenas é preciso saber lidar com essas vontades de uma maneira saudável, fazendo com que o bebê entenda o que é certo e o que é errado. Quando ensinamos estas questões básicas à criança, estamos ajudando-a a lidar com suas frustrações, o que será benéfico para sua vida toda.

Considerando que o bebê explora tudo a sua volta, o tempo todo, precisamos estabelecer comportamentos que permitirá que ele faça suas descobertas, mas ao mesmo tempo que não prejudique a si e aos outros, como quebrar algum objeto importante, por exemplo.

DISCIPLINA POSITIVA NO CONSULTÓRIO

Em nossa clínica, os bebês são, primeiramente “apresentados” aos ambientes, até que ele se sinta confortável e confiante em estar ali. Da mesma forma, o consultório oferece um ambiente lúdico, com objetos que estimulem sua curiosidade e os deixem interessados. O atendimento é baseado na colaboração da criança, que é envolvida no processo de forma carinhosa. O responsável é orientado quanto ao comportamento que deve demonstrar, para que seja um facilitador e não um obstáculo ao tratamento.

DISCIPLINA POSITIVA NO DIA A DIA

Para ajudar o bebê a explorar seu mundo de forma saudável, podemos lançar mão de algumas estratégias.

Disciplina para bebês de 4 a 7 meses

Esta é uma fase onde os bebês já começam a ter desejos, além das necessidades essenciais. Ele está pronto para explorar tudo o que tiver ao alcance de suas mãos, como puxar um óculos ou os brincos da mãe.

A disciplina positiva estabelece que os cuidadores não tenham uma reação agitada ou que verbalizem aquele sonoro NÃO. O ideal é não valorizar a situação, afastando a criança do objeto em questão, sem dizer nada. Esta atitude irá ajudar o bebê a aprender a controlar seus impulsos.

Nesta fase, os bebês precisam se sentir seguros e protegidos. Conhecer cada uma de suas necessidades ajuda-os a se tornarem independente mais tarde.

Disciplina para bebês de 7 a 12 meses

É preciso que a casa ofereça segurança para que a criança possa explorá-la. Deixe ao alcance dele as coisas que ele pode pegar. Se o bebê alcançar algo que não pode, tente distrair e redirecionar para outro lugar. A ansiedade da separação muitas vezes surge neste momento. Se seu filho começa a chorar quando você vai até outro cômodo, acalme-o primeiramente com a voz, antes de correr imediatamente de volta. Dessa forma, ele começa a aprender que, apesar de uma pequena distância, ele ainda está sendo protegido. Com o tempo, a distância aumenta de forma natural, sem que a criança desenvolva um sentimento de abandono.

Disciplina para bebês de 1 ano a 1 ano e meio

Nesta fase, o bebê está em pleno desenvolvimento de suas habilidades vocais. Você irá notar que ele grita e chora bastante, mas é provável que ele esteja testando suas novas habilidades, quando nada indica que ele realmente tem algum problema. Nestas situações, o ideal é não ter um impulso agressivo, de gritar ou se irritar com a criança. Achar a situação engraçada e expressar isso também não é aconselhável. Procure falar baixo com a criança, usando um tom de voz calmo, até porque a criança ainda não tem autocontrole para inibir certos comportamentos, ou seja, nenhuma reação negativa irá melhorar a situação. É preciso manter a calma e procurar mudar o foco da atenção do bebê, oferecendo algum brinquedo tranquilo.

Disciplina para bebês de 1 ano e meio a 2 anos

É uma fase na qual a criança está buscando sua autonomia e o desenvolvimento da linguagem está a todo vapor! Apesar disso, elas não conseguem expressar muito bem seus sentimentos e acabam ficando frustradas com facilidade.

Mordidas são comuns nesta fase. Caso a criança apresente esse comportamento, é preciso retirá-la imediatamente da situação e explicar, de forma muito simples, que ela não pode fazer isso, porque dói. O melhor a fazer é explicar a situação firme e docilmente, e depois distrair a criança. Este é um comportamento que tende a desaparecer com o tempo. Caso a criança não consiga se tranquilizar facilmente, os cuidadores podem usar a técnica da contenção, que nada mais é do que abraçar a criança até que ela se acalme. Não é preciso falar nada, apenas abraçar a criança, fazê-la se sentir segura. Depois que ela estiver calma, explique a situação. Jamais abordar a criança de forma violenta, seja em gestos ou palavras.

CONCLUSÃO

Para concluir, podemos dizer que gentileza gera gentileza e violência gera violência. Disciplina positiva não é ser permissivo, é criar com firmeza, mas com carinho. Não é fácil, mas praticando é possível alcançar resultados positivos e duradouros. Na dúvida de como agir, lembre-se sempre que controlar os impulsos violentos é sempre a melhor opção!

#disciplinapositiva #bebês

223 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo