top of page
Buscar
  • Foto do escritorEquipe Dra. Eliane Garcia

Impacto dos medicamentos na saúde bucal infantil



Embora os medicamentos sejam fundamentais para o tratamento de doenças, é preciso estar ciente de que alguns deles podem afetar a saúde bucal das crianças, para que se possa adotar medidas que minimizem possíveis problemas.


Um dos efeitos colaterais dos medicamentos em relação à saúde bucal é a chamada "boca seca" ou xerostomia. Muitos medicamentos podem reduzir a produção de saliva, deixando a boca mais seca. A saliva é essencial para a saúde bucal, pois ajuda a neutralizar o PH da boca, remover partículas de alimentos e contribuir para a saúde das gengivas. Quando há uma diminuição na produção de saliva, aumenta o risco de cáries, mau hálito e inflamação das gengivas.


Outro efeito colateral comum é o aumento da incidência de lesões de cáries. Alguns medicamentos, como xaropes e soluções orais, podem conter açúcar em sua composição para melhorar o sabor. Então, da mesma forma como qualquer alimento açucarado, o consumo de remédios com adição de açúcar, sem que haja a higiene bucal adequada, irá colaborar para o surgimento de lesões de cáries por meio da proliferação das bactérias que as causam.


É importante desmistificar algumas informações que circulam na internet, como o fato de que antibióticos causam manchas nos dentes. O que de fato acontece é que antibióticos à base de tetraciclina podem realmente causar manchas permanentes nos dentes, porém, esses medicamentos não são indicados para crianças e gestantes.


Outra questão relacionada a medicamentos é o desenvolvimento da hiperplasia gengival, que é o crescimento excessivo das gengivas. Porém, mais uma vez, a origem no problema não está somente no uso do medicamento em si, mas da falta de higienização, ou de uma higienização precária.


Sendo assim, as orientações para minimizar os efeitos negativos na saúde bucal incluem:

• Incentivar a ingestão de água para combater a boca seca e estimular a produção de saliva.

• Promova uma boa higiene bucal, incluindo escovação adequada dos dentes e uso de fio dental.

• Realizar visitas regulares ao dentista para monitorar a saúde bucal e identificar problemas precocemente.


É importante ressaltar que não se deve interromper a medicação prescrita sem orientação do médico responsável. Em vez disso, o trabalho em equipe entre o dentista e o médico é essencial para garantir que o tratamento medicamentoso necessário seja mantido, enquanto medidas preventivas são implementadas para cuidar da saúde bucal da criança.


52 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page